A partir de hoje reabrem os ATL que não estão integrados em estabelecimentos escolares. A DGS emitiu um documento com novas regras – o uso de máscara é obrigatório a partir dos dez anos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou a orientação “COVID-19: Medidas de Prevenção e Controlo em Centros de Atividades de Tempos Livres (ATL)”, no dia 14 de junho.

No documento, a DGS determina que os estabelecimentos que dinamizam atividades de tempos livres têm de estar devidamente preparados para a abordagem de casos suspeitos de Covid-19. É necessário também prevenir e minimizar a transmissão da doença, através da ativação e atualização dos seus planos de contingência, comunica a DGS.

“Todos os profissionais e crianças com idade superior a 10 anos devem usar máscara dentro do estabelecimento”, refere a orientação. 

Conforme noticia a agência Lusa, “nem todas as crianças regressam hoje aos ATL, que são retomados a duas velocidades”. Desta forma, “aquelas que frequentam os estabelecimentos ligados às escolas só voltam a partir de 26 de junho, altura em que termina o terceiro período.”

Recorde-se que a reabertura dos ATL estava prevista para 1 de junho, tal como dos estabelecimentos do pré-escolar. Contudo o reinício foi adiado, “devido à necessidade de preparar a organização dos espaços onde se desenvolvem estas atividades, justificou o primeiro-ministro, António Costa.”

O Centro de Atividades de Tempos Livres (ATL) é uma resposta social que proporciona atividades de lazer a crianças e jovens a partir dos seis anos, nos períodos disponíveis das responsabilidades escolares, desenvolvendo-se através de diferentes modelos de intervenção, nomeadamente acompanhamento/inserção, prática de atividades específicas e multiatividades.