Opinião //
O poder da conversa

O poder da conversa

Eu e a Marta falamos animadamente, sempre num sussurro, sobre “decoração de interiores”, uma conversa improvável para uma avó e uma neta que acabou de fazer três anos, mas que apetece gravar, para nunca se perder.

Um Carnaval sem qualquer mal

Um Carnaval sem qualquer mal

A primeira grande questão é: quem quero ser este ano? E apesar das inúmeras possibilidades, normalmente as crianças já fizeram a sua escolha há algum tempo. O passo seguinte é procurar o disfarce e os acessórios certos.

Mentir

Mentir

Será que as crianças mentem? Será que seres supostamente tão inocentes e ingénuos têm a habilidade, o engenho e a premeditação suficientes para mentir? A pergunta põe-se muito frequentemente, em casa, na escola, na sociedade. Afinal, o que é mentir? E qual a fronteira entre a mentira e a imaginação? Entre o faltar à verdade e o mentir? Entre o omitir “certos factos” e o contar a história “à sua maneira”?

“A todos, um Bom Natal…”

“A todos, um Bom Natal…”

Só fazendo as pazes connosco é que conseguiremos ser melhor para os outros, e encontrar dentro de nós o Pai Natal que deseje, a nós próprios – e aos outros, como a todos os leitores –, um excelente e feliz Natal. E um excelente e feliz 2021. Mesmo em tempos terríveis e incertos de pandemia.

Pais extenuados: “sinto grrrrr! nas veias”

Pais extenuados: “sinto grrrrr! nas veias”

Mal daqueles pais que nunca têm (ou fingem não ter!) momentos de desespero, em que sentem que as suas liberdades constitucionais estão seriamente ameaçadas… por um ou mais filhos que, incessantemente, sem dó nem piedade, lhes extorquem o osso, o tutano e… a energia e o tempo. Ah, pois, o tempo, esse devorador das pessoas e das vidas, do lazer e do ócio, da reflexão e da intimidade e contemplação.

A praia

A praia

“Corríamos, em bandos, com uma moeda na mão, até à grande caixa de lata vermelha com uma roleta em cima. Acionávamos a roleta e víamos o que nos calhava. 10? 5? 4? Só 1? Alguns explodiam de alegria, outros de desilusão com o que lhes coubera, mas não havia melhor petisco no mundo…”

Pin It on Pinterest