O sono e a fadiga durante a gravidez

Para grande parte das mulheres, a gravidez é um momento de alegria, emoção e expectativa. Porém, também é uma altura de grandes perturbações a nível do sono.
Michelle Tomás
Segundo um estudo levado a cabo pela National Sleep Foundation, 78% das mulheres relatam mais distúrbios do sono durante o período da gravidez do que noutra qualquer circunstância da vida.

Razões para o aumento do cansaço
A adaptação à carga hormonal é progressiva. Durante o primeiro trimestre, o corpo ressente-se porque os níveis hormonais são muito elevados.
O cansaço atribui-se, essencialmente, à ação hormonal, hipotensão e à hipoglicémia.
A exigência física e emocional que está, naturalmente, associada à gravidez constitui uma das principais causas para o aumento da fadiga. Soma-se a alteração dos níveis hormonais, nomeadamente da progesterona que pode justificar o excesso de sonolência diurna, principalmente durante o primeiro trimestre.
As alterações hormonais também podem ter um efeito inibitório sobre os músculos, o que pode resultar, por exemplo, na apneia do sono, frequente em grávidas com excesso de peso. Todos os desconfortos associados à gravidez (náuseas, vómitos…) podem resultar na perda significativa de sono.

Problemas comuns do sono durante a gravidez
A National Sleep Foundation sintetiza os problemas mais comuns de sono que podem ocorrer durante a gravidez.

  • Insónia: Os sintomas da insónia incluem dificuldade em adormecer, ininterrupção do sono e/ou acordar cedo demais. A causa poderá estar relacionada com o aumento da ansiedade e os desconfortos comuns da gravidez: náuseas, dores de costas, movimentos fetais.
  • Síndrome das Pernas Inquietas (SPI): Os sintomas da SPI passam por sensações desagradáveis nas pernas, porém não dolorosas, acompanhadas de uma irresistível vontade de as mexer.
  • Apneia do sono: A apneia do sono é um distúrbio em que a respiração é frequentemente interrompida durante o sono.
  • Refluxo gastroesofágico noturno (DRGE): A DRGE, também conhecida como azia, é considerada um desconforto comum na gravidez. No entanto, sintomas de DRGE durante a noite podem danificar o esófago.
  • Micção noturna frequente: A necessidade frequente de ir à casa de banho é comum durante a gravidez e poderá resultar na perda de sono.