Está disponível o novo manual da Direção-Geral da Saúde dedicado à alimentação na gravidez, sob o mote “a prevenção da obesidade começa na barriga da mãe”.

O Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável da Direção-Geral da Saúde (DGS) disponibiliza um novo manual dedicado à alimentação na gravidez, sob o mote a “prevenção da obesidade começa na barriga da mãe”.

Lançado no Dia Mundial da Obesidade, o manual é uma atualização do documento “Alimentação e Nutrição na Gravidez”, já publicado pelo Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) em 2015.

O novo documento inclui ainda:

  • as mais recentes recomendações sobre macro e micronutrientes durante a gravidez e a lactação da EFSA – Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos
  • informação sobre o ganho de peso durante a gravidez, a ingestão de cafeína ou álcool e suplementação
  • recomendações para casos específicos, por exemplo para gestações múltiplas (gémeos) ou para mulheres que seguem um padrão alimentar vegetariano
  • alertas sobre a obesidade na preconceção e na gravidez
  • cuidados de segurança alimentar a ter durante a gravidez
  • ferramentas de apoio que podem ser utilizadas na comunidade para a promoção da alimentação e nutrição adequadas a mulheres na gravidez e lactação

Otimizar o estado nutricional de forma precoce  

Trata-se de um documento de cariz essencialmente técnico. Porém, no final de cada capítulo ou subcapítulo é apresentado um resumo, em linguagem acessível a todos, com a informação a reter e com interesse para a mulher grávida. 

Complementarmente, o manual apresenta dois guias com informação clara, grafismo apelativo e orientado para o público em geral.

Segundo os especialistas, os hábitos alimentares e o estilo de vida antes, durante a gravidez e amamentação influenciam a saúde da criança, nomeadamente o risco de contrair doenças como a obesidade. 

Assim, otimizar o estado nutricional precocemente e corrigir alguns comportamentos alimentares ainda antes e durante a gravidez trará benefícios a curto e a longo prazo.

Informar os profissionais de saúde e as mulheres grávidas

Os autores do documento lembram que é necessário que os profissionais de saúde e as mulheres grávidas tenham o melhor conhecimento sobre a alimentação e nutrição adequadas durante esta fase tão importante do ciclo da vida.

Promover a saúde materno-infantil é mesmo considerado pela Organização Mundial da Saúde como uma oportunidade particular para a prevenção da obesidade e de outras doenças crónicas associadas.

Este manual foi elaborado em parceria com a ASAE, uma vez que apresenta um capítulo dedicado à importância da segurança alimentar durante a gravidez. 

Colaboraram ainda no manual reconhecidos especialistas da área da alimentação a nível nacional e a equipa técnica do PNPAS.

Mais informações: PNPAS