Estratégias para deixar de fumar

Se está a tentar engravidar ou já está grávida, está na altura de deixar de fumar. O tabaco prejudica a fertilidade e tem um impacto negativo na gravidez e na saúde do bebé. Conheça algumas recomendações a ter em conta nesta etapa.

Iolanda Veríssimo

A Ciência já comprovou que o consumo de tabaco no período pré-concecional está associado a infertilidade e até à redução da probabilidade de sucesso de alguns tratamentos de fertilidade. Ao engravidar, as substâncias a que expõe o seu organismo podem afetar o bebé, desde uma fase muito inicial. Por isso, a gravidez constitui uma das mais fortes motivações para deixar de fumar.

Conheça os seus hábitos tabágicos
Procure perceber em que ocasiões fuma habitualmente e registe os cigarros que fuma ao longo do dia. Adicione uma nota sobre quais os cigarros que lhe dão mais prazer em fumar (de manhã, a seguir ao café, etc.) para ter uma melhor perspetiva sobre as circunstâncias em que terá mais dificuldade em “dizer não”.

Estabeleça uma data
Estipule uma data oficial para deixar de fumar e prepare-se para esse momento. Em termos motivacionais, poderá ser útil escolher uma data que tenha algum simbolismo para si. Conhecer os seus hábitos tabágicos, aprender novas formas de lidar com o stress (meditação, ioga, ou outras atividades relaxantes) e pedir o apoio da família e amigos são algumas formas de se preparar para esta data. Se já está grávida, quanto mais cedo interromper este vício, menor a probabilidade de exposição aos riscos que o tabaco representa para si e para o bebé.

Anuncie a decisão
Conte aos amigos, familiares e outras pessoas relevantes na sua vida que pretende deixar de fumar nessa data. Este passo ajudará a reforçar o sentido de compromisso e permitir que os seus familiares e amigos a apoiem.

Lembre-se das suas motivações
O facto de querer engravidar no estado mais saudável possível e a vontade de ter uma gravidez livre da toxicidade do tabaco são motivações fortes que deve ter sempre em mente. Faça uma lista das razões que a levam a deixar de fumar e releia essa lista sempre que tiver dificuldades.

Faça uma limpeza
Livre-se dos últimos maços de tabaco e deite fora todos os objetos relacionados com o hábito de fumar que tenha em casa, no carro ou no local de trabalho.

Proteja-se do fumo passivo
Os fumadores passivos também podem sofrer os efeitos do tabaco. O facto de fumarem ao pé de si pode prejudicar o bebé. Procure que o objetivo de criar um ambiente saudável para o desenvolvimento do bebé seja comum às pessoas que a rodeiam. A gravidez é uma oportunidade para também o futuro pai deixar de fumar.

Pratique atividade física
A prática de exercício físico regular ajudará a libertar o stress e a sentir-se mais saudável. Fazer mais caminhadas, nadar ou dançar, por exemplo, são atividades que também contribuirão para que fique mais bem-disposta e confiante.

Procure ajuda
Caso sinta necessidade, peça apoio ao seu médico de família para encontrar a melhor forma de levar a cabo este processo. No caso de já estar grávida, poderá também falar com o seu médico ginecologista-obstetra. Para além de analisar o seu caso individualmente, o profissional de saúde pode encaminhá-la para as consultas específicas de cessação tabágica.

mil mulheres entre os 30 e os 34 anos afirmam ter fumado durante a gravidez, segundo o Inquérito Nacional de Saúde de 2014.

Deite fora todos os objetos relacionados com o hábito de fumar.

RISCOS DO TABACO

  • Malformações fetais;
  • Baixo peso do bebé à nascença;
  • Aborto;
  • Parto prematuro;
  • Asma;
  • Síndrome da morte súbita do recém-nascido.