Para que idade é este livro?

A pergunta é recorrente, mas levanta questões sobre as quais vale a pena refletir.

Set 28, 2021 | Ler

A pergunta é recorrente, mas levanta questões sobre as quais vale a pena refletir.
Joana Prudêncio

Classificar livros por idades pode servir o propósito útil de estabelecer uma orientação inicial rápida e prática na busca do livro desejado, mas não deve reduzir o leque de opções disponível. Para percebermos melhor como tirar o máximo partido do universo da literatura infantil e da qualidade crescente do álbum ilustrado, fomos saber a opinião das livreiras Ana Rita Fernandes e Joana Silva.

“Um bom livro infantil é para qualquer idade. É por isso que os nossos livros também se destinam ao leitor adulto. A interação é feita de acordo com as qualidades particulares de cada livro.” – diz Joana Silva, livreira da Livraria It’s a Book.

Qualquer pessoa de qualquer idade, pode sempre obter algo de valor de um bom livro infantil.

Joana Silva

Livreira, Livraria It´s a Book

Segundo a livreira, a categorização por faixa etária “é um ponto de referência acessível a todos à partida, para que a pesquisa seja mais fácil e rápida. No entanto, não é rigoroso, pois há muitos outros fatores em jogo.”É por este motivo, que a maioria dos títulos da livraria It’s a Book aparece em várias categorias de idades.”

Na Baobá, diz Ana Rita Fernandes, “valorizamos a conversa personalizada com os clientes de modo a perceber o tipo de pessoa, criança ou adulto, a quem o livro se destina para o conseguirmos orientar.”

Em livrarias pequenas como a Baobá, como conhecemos tudo o que pedimos às editoras, estamos completamente à vontade para aconselhar os nossos clientes.

Ana Rita Fernandes

Livreira, Livraria Baobá

“A classificação por faixa etária tornou-se uma bengala, tanto para pais, professores e educadores, como também para o livreiro de grandes superfícies que não consegue verificar o conteúdo de tudo o que é editado. ” conclui.

A sorte de termos bons livreiros

É sempre um privilégio cruzarmo-nos com pessoas que nos inspiram e ajudam a abrir caminho a novas possibilidades.

Nas pequenas livrarias de bairro, normalmente especializadas nos livros que vendem e com livreiros apaixonadas pelo que fazem, encontramos pessoas, prontas a proporcionar aos seus clientes uma experiência rica e informada sobre a seleção de livros disponíveis e a variedade de possibilidades que de outra forma, talvez não considerássemos.

Se ainda não o fizeram, vale a pena abordarem os livreiros do vosso bairro. Não se inibam de procurar pelo Francisco Silva da Gigões & Anantes, em Aveiro; pela Sofia Correia da Faz de Conto, em Coimbra; pelo Miguel Gouveia da Bruaá, na Figueira da Foz; pela Mafalda Milhões da Bichinho de Conto, em Óbidos; pela Nazaré de Sousa da Hipopomátos na Lua, em Sintra; pela Joana Silva na It’s a Book ou pela Ana Rita Fernandes na Baobá, em Lisboa, pela Rita Siborro da Culsete, em Setúbal.

    0 Comments

    Pin It on Pinterest