Comer fruta todos os dias é essencial para a saúde, desde a primeira infância e ao longo da vida. Fique com uma seleção de frutos e os seus principais benefícios. Saiba como tornar o seu consumo seguro e mais apelativo para os mais novos.
Ana Margarida Marques

AMEIXA

É uma boa fonte de potássio. Contém pequenas quantidades de vitaminas A, C e B.

Quando introduzir: pode ser consumida a partir de um ano de idade. Peça o aconselhamento do seu pediatra.

Dicas: Coza em água durante 1-2 minutos. Retire a casca e o caroço. Triture até obter um puré com textura macia. Deixe arrefecer. Sirva como lanche ou sobremesa. Ideal para misturar no iogurte.


AMORAS

Ricas em vitaminas e minerais, fortalecem o sistema imunitário e são antioxidantes.

Quando introduzir: Não é aconselhada a introdução das amoras antes do primeiro ano. Peça a orientação do médico assistente ou pediatra.

Dicas: O seu formato desperta a atenção de muitas crianças. Experimente juntar aos iogurtes, panquecas ou gelatinas. As amoras combinam bem com papaia cortada em cubos.    


ANANÁS

É rico em vitamina C e potássio. Contém muita água, ajudando a manter a hidratação.

Quando introduzir: Pode ser consumido a partir de um ano de idade. Peça o aconselhamento do seu pediatra.

Dicas: Experimente dar pequenas quantidades para ver a reação do bebé. Pelas suas características o ácido cítrico do ananás poderá irritar o estômago da criança ou aumentar a probabilidade de assaduras. 


BANANA

Rica em potássio, é boa para os músculos e aumenta os níveis de energia.

Alimento “portátil”: A banana é um fruto muito prático para dar ao bebé. Basta descascar e esmagar com um garfo.

Dicas: Escolha bananas sem manchas. São ideais para comer quando têm pintas castanhas na casca (não demasiadas). Conserve à temperatura ambiente.


CEREJAS

São uma boa fonte de energia. Contêm cálcio, ferro, potássio e vitaminas.

Quando introduzir: Evite oferecer cerejas ou outros frutos vermelhos até aos 12 meses. Peça o aconselhamento do médico. Dependendo da idade, pode ter de retirar o caroço.

Sugestão: Utilize cerejas para enfeitar pratos de fruta, mesas de festa ou alegrar marmitas nos dias na praia ou passeios.


QUIVI

Ricos em minerais (ferro, potássio e cálcio) e nas vitaminas C e B9 (ácido fólico).

Escolha bem: Por norma, os quivis mais claros são menos maduros. Se forem ácidos vão gerar o desinteresse nos mais novos.  Também pode optar pelos quivis de polpa amarela (mais caros), que têm um sabor mais adocicado.

Como comer: Experimente partir o quivi em duas metades e incentivar a criança a comer a polpa com uma colher.


LARANJA

Muita energia para o sistema imunitário.  É fonte de vitamina C, potássio, cálcio e magnésio.

Quando introduzir: Não é aconselhada a introdução antes do primeiro ano por causa das alergias e por ser uma fruta muito ácida.

Dicas: Ofereça em gomos ou às rodelas. Não deverá ter adição de açúcar, nem deve ser dada em muita quantidade. É preferível consumir inteira (e não em sumo).


MAÇA

É antioxidante, ajuda a reduzir o colesterol. Ingerida crua evita a prisão de ventre.

Como introduzir: Por volta dos seis meses, deve ser cozinhada e triturada. Gradualmente, aos 9-12 meses o bebé mastiga pedaços de maçã descascados e triturados ou ralados. A partir de um ano, pode ter interesse em comer crua, descascada e cortada às fatias.

Dicas: Deve descascar a maçã só no momento de comer, caso contrário oxida.


MANGA

Colorida e deliciosa, é rica em betacaroteno e vitamina C. 

Como servir: A criança pode comer a manga à mão. Poderá também cortar a polpa em cubos ou esmagar a polpa com um garfo. A manga também pode ser cozinhada, numa pequena quantidade de água se quiser obter uma textura mais mole.

Cuidados a ter: As mangas maduras devem ser guardadas no frigorífico. Tire do frio alguns minutos antes de comer.


MELANCIA

Tem forte poder hídrico e contém vitaminas A, B6 e C. É rica em potássio e magnésio.

Como apresentar: Sirva em fatias frescas e pequenas. Pode cortar em cubos e preparar espetadas. Experimente fazer bolas de melancia com a ajuda de uma colher de gelado.

Dicas: Depois de aberta, a melancia deve ser guardada no frigorifico. À temperatura ambiente, poderá guardar num local fresco e com pouca luz.


MELÃO

Macio, suculento e refrescante, alimenta e hidrata

Quando introduzir:  A partir do primeiro já poderá ser consumido. Tem uma textura favorável na fase em que o bebé se habitua a comer alimentos à mão.

Como preparar: Deve abrir e retirar as sementes. Pode cortar em pedaços pequenos ou esmagar com um garfo e transformar em puré. À medida que a criança cresce, já pode partir em fatias (meia-lua) para incentivar a que coma sozinha.


MORANGOS

Ricos em minerais (ferro, potássio e cálcio) e nas vitaminas C e B9 (ácido fólico).

Quando introduzir: Não é aconselhada a introdução dos morangos antes do primeiro ano.

Dicas: Lave bem. Poderá colocá-los num recipiente com água e algumas gotas de vinagre para assegurar. Não os consuma muito frios, nem adicione açúcar. Deixe que a criança aprenda a apreciar o seu sabor natural.


PÊRA

Docinha e macia, é uma boa fonte de fibras alimentares, potássio e vitamina C.

Como preparar: As crianças adoram comer pera ao natural, cortada em cubos ou em quatro partes. Os bebés reagem bem aos purés de pera, para degustar como sobremesa ou adicionados em papas com iogurte. 

Dicas: As peras devem ser oferecidas logo a seguir a serem descascadas para evitar que oxidem.


PÊSSEGO

Saboroso e aveludado é sobretudo rico em vitamina C e em fibras.

Para os mais pequenos: O seu paladar é muito apreciado pelos bebés. Coza o pêssego e triture bem e sirva como puré. Se a sua consistência for mole, pode ser triturado em cru.

Para os mais crescidos: Excelente ao natural. Ideal para comer à mão. Também pode ser usado em saladas de frutas ou vegetais ou cereais, sobremesas, sumos ou bebidas. 


ROMÃ

 Linda, deliciosa e cheia de antioxidantes excelentes para favorecer a boa saúde.

Cuidados a ter: A romã deve ser apresentada a crianças mais crescidas. É prudente vigiar a criança enquanto estiver a comer as suas bagas para não se engasgar.

Dicas: Poderá descascar e guardar no congelador até três meses. Experimente usar em saladas de frutas e pratos diversos para enfeitar.


UVAS

Poderosas antioxidantes, são também ricas em potássio.

Quando introduzir: Tenha o cuidado de dar apenas se a criança já mastiga bem. Comece por cortar as uvas em metades e retirar as grainhas. Dependendo da criança, considere tirar a pele também.

Cuidados a ter: Lave bem em água corrente, antes de comer. Guarde as uvas à temperatura ambiente, não mais do que dois dias. No frigorífico podem durar até quatro dias.