Prevenir cáries e manchas

A higiene oral é essencial desde os primeiros meses de vida. Fique a conhecer as principais boas práticas relacionadas com o aparecimento de cáries e pigmentação nos dentes.

Ana Margarida Marques
Por volta do sexto mês, altura em que erupcionam os primeiros dentes, introduzem-se os primeiros legumes, hortaliças e frutas e, posteriormente, peixe, carnes e ovos, diversificando-se a alimentação.

Nesta etapa, Alda Tavares, odontopediatra, deixa a recomendação: «Os pais não devem oferecer à criança alimentos com açúcar adicionado, especialmente fora das refeições ou à noite antes de deitar.»

Cáries dentárias

No biberão, coloque apenas leite ou água, sem adição de açúcares, tais como chocolate, mel ou preparados lácteos à base de cereais.

«Observamos com maior frequência a presença de cáries nos bebés que adormecem com o biberão durante a noite. Estas lesões têm uma coloração esbranquiçada e baça (semelhante ao giz) e normalmente localizam-se nas superfícies dentárias próximas da gengiva. Com a persistência do hábito, as lesões brancas dos dentes fraturam e dão origem às cavidades de cáries típicas. Estes bebés devem ser observados e tratados por profissionais especializados em crianças», recomenda Alda Tavares.

Pigmentação nos dentes

Outra ocorrência frequente em bebés são as pigmentações negras extrínsecas, que correspondem a manchas escuras que aparecem nos dentes após a sua erupção na cavidade oral e que se intensificam com o passar do tempo. Esta situação afeta todos os dentes à medida que estes erupcionam na cavidade oral.

«Trata-se de uma pigmentação produzida por bactérias cromatogénicas oportunistas que se acumulam na placa bacteriana em consequência de alterações do meio oral», refere Alda Tavares.

A remoção das manchas escuras é um procedimento simples e acessível a qualquer profissional de Medicina Dentária, assegura a médica.