Atualmente existem no território brasileiro 256 povos indígenas, falantes de mais de 150 línguas diferentes. São chamados povos, porque contam com língua própria e estruturas sociais distintas do estado brasileiro.
Violante Assude em colaboração com a UNICEF Fundo das Nações Unidas para a Infância.

Os povos indígenas somam, segundo o Censo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 2010, 896.917 pessoas. Destes, 324.834 vivem em cidades e 572.083 em áreas rurais. A maior parte dessa população distribui-se por milhares de aldeias, situadas no interior de 724 terras indígenas, de norte a sul do território nacional

Dormem em redes suspensas no teto

As crianças vivem com a sua família em casas fabricadas com tijolos de barro cozido ao sol. Os tetos são de madeira. Dormem usualmente em camas de balouço, feitas com uma peça larga de tecido, com cordas nas extremidades, suspensas através do teto do quarto. Quando têm frio à noite envolvem-se num lençol.

Falam a sua própria língua

O apelido das crianças é normalmente o nome da tribo, pelo que num povo, todos têm o mesmo apelido. Apesar de terem a sua própria língua, muitos falam também português, mas na escola aprendem na língua do seu povo, pois pretendem manter as suas línguas vivas. Nem todas as aldeias têm escolas. Portanto nem todas as crianças indígenas vão à escola. Quando existem são construídas mesmo dentro da aldeia.

Gosto muito de aprender a minha língua tembé. Gosto de viver perto do rio, quero viver aqui toda a minha vida. Adoro a floresta e fico triste quando as pessoas derrubam árvores.

CELINA, 9 ANOS, ÍNDIA TEMBÉ

in “Meninos Iguais a mim, Barnabas e Anabel Kindersley, Editora Civilização, 1996

Alimentam-se principalmente de mandioca

A maioria das refeições são constituídas por xibe (papas constituídas por raízes de mandioca, misturadas com água), acompanhadas por peixe do rio ou carne. Na floresta crescem frutas deliciosas que as crianças colhem e comem de imediato, ou levam para casa. Os jovens pescam no rio com arcos e setas.

Andam sempre descalços

Nos povos indígenas as crianças andam sempre descalças, como estão habituados não magoam os pés. As crianças ajudam os mais velhos nas tarefas, lavam a roupa rio, ou vão buscar água ao poço, pois não existem torneiras com água nas suas casas.

Vivem de forma diferente e são tão felizes!

Crescem e brincam em comunidade

Nas aldeias, as crianças crescem acompanha- das por toda a comunidade, como se fosse uma grande família alargada que as cuida e protege mutuamente. Brincam muito juntas, fazem sozinhos passeios de canoa no rio, mas com cuidado devido aos crocodilos, serpentes e piranhas.