Movimento internacional visa celebrar e inspirar a aprendizagem e brincadeira ao ar livre durante a infância.

Mais de 59 mil crianças em Portugal estão inscritas no Dia de Aulas ao Ar Livre que se celebra hoje em vários países do mundo com o intuito de celebrar e inspirar a aprendizagem e brincadeira ao ar livre.

Devido à greve na função pública, muitas crianças em Portugal não foram hoje à escola e, portanto as escolas aderentes ao Dia de Aulas ao Ar Livre terão de assinalar a data noutro dia.

“Aliás esse é o objetivo deste movimento: aumentar o tempo de contacto, aprendizagem e brincadeira ao ar livre”, pode ler-se na página de Facebook. “E para os pais que (hoje) ficam em casa com as crianças aproveitem e passem o dia ou parte do dia ao ar livre”.

Em resposta à crise do coronavírus, o movimento estabelece como prioridades:

  • partilha de ideias sobre como manter a ligação com a natureza
  • reunir a comunidade para celebrar o ar livre
  • facilitar a comunicação entre a comunidade internacional de professores, pais e crianças.

Aprendizagem ao ar livre nas escolas

Em 2012, um pequeno número de escolas em Londres celebrou a aprendizagem ao ar livre como parte da sua nova campanha, o “Dia de Esvaziar a Sala de Aula” fundada por Anna Portch. 

Em 2015, participavam já mais de 600 escolas de 15 países. Em 2016, a Semble (antigamente Project Dirt), uma das organizações fundadoras, estabeleceu uma parceria com a equipa Dirt is Good da Unilever para tornar este movimento mundial. 

Após a consulta a dirigentes educativos, especialistas em brincar e ONG’s de todo o mundo, a campanha mundial tornou-se no “Dia de Aulas ao Ar Livre”. 

Mais tarde, nesse mesmo ano, reuniram-se as duas campanhas sob um mesmo nome e assim nasceu um movimento verdadeiramente mundial: o Dia de Aulas ao Ar Livre.

Em Portugal, a campanha é liderada pela Associação Movimento Bloom.

Crianças inscritas em Portugal em 2021 nas atividades do Dia de aulas ao ar livre em 2021

CRIANÇAS INSCRITAS EM PORTUGAL ATÉ À DATA